Inefável Solilóquio


Capítulo 2. De um narrador possível
24 maio , 2007, 22:38
Filed under: Conto, Inefável Solilóquio

Os ossos estavam roídos pela ansiedade. Há tempos cultivava essa debilidade de forma que a cura se afastava a passos largos. Muito provável que fosse uma escolha própria… Não deixaria de ser. Não importava mais se era de uma raiz sádica ou obra refinada do intelecto. Ah sim! Uma parte ineliminável do ser cotidiano. Assim, através das milhares de rachaduras, enxergava a luz de banda. Iluminava construindo um cenário trágico, romântico, clássico dos instáveis tempos de teatralização.

E a boca… Exalava o odor do desuso. Nela, refugiavam-se as palavras óbvias. Também não permitia que adentrassem quantidades e qualidades que considerasse superiores a sua pessoa. Era, por assim dizer, uma temeridade defensiva. Uma abertura sem critérios, clamadora de excessos, traria consigo surpresas desagradáveis. O corpo estava por demais sensibilizado para qualquer contratempo. Claramente, não lhe apetecia a perda do controle.

Já as décadas registradas em documentos seriam interpretadas por saudosistas como as melhores que se poderiam experimentar. Não era exatamente a visão que tinha do espelho estreito de casa. Era visivelmente maduro, inteligente, gentil e de rápido raciocínio. Porém, já tinha perdido o frescor, a inocência, a delicadeza de uma época sem vícios. Características basilares para uma reprodução de sucesso… De fato, não as perdeu… Nunca as havia tido. E assim, lamentava. Desde que se conhece, e isso é muito recente, considera-se uma criança áspera e evitativa.
 
Ah, o chão gélido! O teto tão próximo. A claustrofobia. Desejava tanto que tal temperatura se encontrasse com a sua e neutralizasse a queima que o roer imprimia aos ossos. Por fim, o instrumento factível descoberto era a gargalhada cuja anatomia reduzia-se à celulose e tinta. Uma alteração na direção dos ventos… Uma nova intensidade. Flocos de neve nas íris. Aquela percepção tão perseguida.

 

 

(do conto Inefável Solilóquio – Juliana dos S. de A Sampaio)

Anúncios

Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: